Um Site Popular Para Mulheres Modernas, Que Vai Ajudar Qualquer Mulher Sovoyu Mudar Vidas Para Melhor

As crianças de hoje são ignorantes sobre a AIDS

Crianças ignorantes sobre a aids, acreditam em pĂ­lulas de insetos e protetores, Ă© o que emerge de uma pesquisa realizada em nĂ­vel nacional sobre uma amostra de cerca de 14 mil meninos questionados a partir de 2013 e apresentados na XXXI ConferĂȘncia Nacional Anlaids

Meninos ignorantes sobre AIDS

Meninos italianos ignorantes do HIV-AIDS. Basta dizer que entre os estudantes do ensino mĂ©dio ainda existem aqueles que acreditam que a infecção pode ser transmitida por insetos e aqueles que tendem a confundir ferramentas de prevenção com contraceptivos, a ponto de acreditar que as infecçÔes sexualmente transmissĂ­veis podem ser evitadas com a pĂ­lula. É o que surge de uma pesquisa, realizada em nĂ­vel nacional, com uma amostra de cerca de 14 mil crianças interrogadas a partir de 2013, e apresentada na XXXI ConferĂȘncia Nacional Anlaids, em andamento em GĂȘnova.

Arte de rua e realidade aumentada em ĂŽnibus para refletir sobre o HIV

QuestionĂĄrios com perguntas de mĂșltipla escolha foram aplicados aos estudantes principalmente no terceiro ano do ensino mĂ©dio. "Entre os dados que surgiram, por exemplo - enfatiza Bruno Marchini, presidente Anlaids - vimos que os jovens que vĂȘm de famĂ­lias que praticam a religiĂŁo tĂȘm mais dificuldade em lidar com questĂ”es relacionadas Ă  sexualidade e ferramentas de prevenção. Em particular, fortes bolsĂ”es de estigma e desinformação completa resistem em grande parte dos entrevistados ".

Os dados dos questionĂĄrios que Anlaids propuseram nas escolas secundĂĄrias como prĂ©-teste por ocasiĂŁo de intervençÔes de prevenção e que a partir do ano letivo de 2013-2014 envolveram 13.905 estudantes das provĂ­ncias de MilĂŁo, Monza / Brianza, MĂąntua, Roma e Latina., destacaram algumas importantes lacunas de conhecimento, especialmente nos mais jovens, nos meninos que freqĂŒentam os institutos tĂ©cnicos, em comparação com os estudantes do ensino mĂ©dio, nos filhos de pais estrangeiros. 81% daqueles que relataram ter tido relatĂłrios completos afirmam ter usado preservativo, mas apenas 58% nĂŁo associam nenhum problema com o uso do preservativo. As fontes de informação das quais os meninos afirmam ter tido ou esperar informaçÔes sobre o HIV ou infecçÔes sexualmente transmissĂ­veis sĂŁo a escola (67%) ou a televisĂŁo (63%). A famĂ­lia (37%) e a internet (35%) estĂŁo em terceiro e quarto lugar apenas. Últimos jornais (22%) e amigos (15%). Os machos, em particular, parecem falar menos sobre isso na famĂ­lia.

Como ter sexo seguro

"Esse quadro indica que ainda hĂĄ muito a ser feito para difundir uma cultura de prevenção e responsabilidade entre as crianças, especialmente em situaçÔes de particular dificuldade"diz Massimo Galli, presidente da Sociedade Italiana de Doenças Infecciosas e Tropicais (Simit), Conselheiro Nacional dos Anlaids. "É importante preparar os jovens, atravĂ©s do conhecimento das coisas, para gerenciar responsavelmente a si mesmo e Ă  prĂłpria sexualidade e proteger a si mesmo e aos outros. Um caminho que leva a rejeitar espontaneamente o estigma contra pessoas e doenças que Ă© principalmente o filho de 'ignorĂąncia. "

"Precisamos de uma mesa conjunta entre o MinistĂ©rio da Educação e o MinistĂ©rio da SaĂșde - diz Marchini - para chegar a um treinamento adequado de cada professor para fornecer informaçÔes aos alunos. Anlaids jĂĄ tem inĂșmeros projetos em andamento nas escolas - lembra - e trabalha na formação de educadores de pares, isto Ă©, pares de estudantes para informação constante e direta ". Em janeiro de 2019 - Anlaids informa um novo projeto voltado para jovens que nĂŁo estĂŁo em vias de ensino nem em outros cursos de capacitação, uma população tĂŁo difĂ­cil de alcançar e informar

As indicaçÔes contidas neste site nĂŁo sĂŁo intencionais e nĂŁo devem de forma alguma substituir a relação direta entre os profissionais de saĂșde e o leitor. Portanto, Ă© aconselhĂĄvel sempre consultar seu mĂ©dico e / ou especialistas. Disclaimer "

VĂ­deo: 7 atores brasileiros que cometeram suicĂ­dio

ï»ż
Menu